Lucas Augustus "Magan" - Senhor do Silêncio

01/06/2015 18:31

Não se trata só de um livro. Até porque um livro só é o resultado final de todo trabalho. Um livro não marca cada noite que se passa sem dormir, as horas em que os ponteiros simplesmente parecem não passar quando a inspiração não vem. Não demonstra aqueles momentos que você se preocupa em qual caminho tomará, se o que você acredita é algo digno de atenção. Um livro não demonstra a insegurança de um autor, nem o quanto é difícil escolher o que fazer com algo que se tornou fruto do que foi feito com o mais profundo amor, por isso, é uma das decisões mais difíceis que se pode ter. Escolher uma editora.

É como escolher onde ou a quem confiar o coração, como um salto no escuro. Não saber se nossos mais sinceros esforços serão percebidos, se nossos sonhos serão valorizados. Porque é disso que um processo editorial se trata, tornar os sonhos reais. Quantos anos um escritor sonha em ver seus livros viajando nas mãos e na imaginação de leitores, ou quem sabe, alguém se comova com nossas palavras, em como nossa história pode, um dia, comover alguém.

Eu sempre estive sozinho, admito. E sempre desconfiei amargamente do destino das coisas que fazia. Tantos anos, tantas memórias, tantas dores, mágoas, alegrias, realizações. No fim é como se uma obra se tornasse um filho e, bem, não é por fazer parte da equipe. Mas porque a Editorial Drago me tratou com o mesmo carinho que tive quando tentei expressar em minha obra, eles deram todo apoio, atenção e cuidado que qualquer pessoa que se importa daria. A seriedade com a qual me acolheram, porque acreditaram em algo tão invisível aos olhos, tão sutil, enquanto a maioria das editoras buscam o que é conveniente, a Editorial Drago faz o que é certo. Não é da boca pra fora, ou sequer levaria essa demonstração a sério, nem me aprofundaria tanto para expressar a minha gratidão.

Posso garantir veementemente que não me sinto inseguro em nenhum quesito e que, da mesma forma que eles estendem uma mão. Por todos que eles ajudam, assim como eu, firmam uma credibilidade e um vínculo que vai além das palavras. É por isso que considero a Drago meu lar, que não se trata só de alcançar qualquer tipo de sucesso. Quando o sucesso já faz parte da integridade, da relação de confiança, da forma como se enxerga o que é sensível a cada um de nós, porque afinal, não se trata só de um livro. Se trata de um sonho, essa para mim é a Editorial Drago.

Obrigado,

Lucas Augustus “Magan”.