Adolfo Vasconcelos de Albuquerque - Paris

A história contada no livro se inicia em 1871 logo após a guerra franco-prussiana e termina em 1919 logo após a primeira guerra mundial. Relata a vida do personagem principal (que se chama André), homem culto, interessado em arte e em cultura, mas que se vê atormentado por dúvidas e por uma pesada culpa que o faz mergulhar em um turbilhão de emoções e de conflitos psicológicos que culminam em um desfecho trágico e surpreendente. Como pano de fundo, descrevo a história de locais que fazem parte do subconsciente do mundo ocidental como, por exemplo, da Catedral de Notre Dame de Paris, do Arco do Triunfo, do Museu do Louvre, da Catedral de Reims (onde eram realizadas as coroações dos Reis da França), dentre muitos outros. Os personagens ficcionais têm oportunidade de encontrar personagens históricos da vida parisiense da época como, por exemplo, Victor Hugo, Charcot e Monet, também aproveito para citar episódios curiosos/relevantes da vida personalidades míticos como Napoleão Bonaparte, Joana D'Arc, Francisco I e Leonardo da Vinci (que terminou seus dias na França). A última parte do livro se dedica a descrever o período dramático da Grande Guerra, descrevo as principais batalhas, os estágios do conflito e relato as mudanças que a primeira guerra impõe ao mapa europeu/mundial (os personagens participam direta ou indiretamente dos sofrimentos causados por esse conflito sem paralelo até então).